Não te esqueças da 'Boa Parte' que existe em todas as criaturas e em todas as coisas. Quem procura a “boa parte” e nela se detém, recolhe no campo da vida o tesouro espiritual que jamais lhe será roubado. Livro Fonte Viva

Você Tem



Quando alguém o busca com frio, é porque você tem o cobertor.
Se a tristeza empurra alguém para perto de você, é porque você tem o sorriso.
Se alguém chega com lágrimas, é porque você tem o lenço.
Se a dor impulsiona alguém em sua direção, é porque você tem o curativo.
Quando alguém se acerca com fome, é porque você tem o alimento.
E se o desânimo lhe aproxima um ser, é porque você tem o estímulo necessário.
Quando alguém chega em desespero, é porque você tem a serenidade.
Se alguém foge do tumulto e lhe busca a presença, é porque você tem a tranquilidade.
Quando alguém o procura com medo, é porque você tem a segurança.
Quando vem ao seu encontro um coração aflito, é porque você tem a calma.
E se alguém o busca com palavras, é porque você tem a capacidade de ouvir.
Quando lhe chega uma alma em conflitos, é porque você tem a temperança.
Se alguém se aproxima com ódio, é porque você tem o amor.
Se alguém lhe confidencia segredos, é porque você possui a discrição.
Se a mágoa lhe traz alguém, é porque você tem o perdão. Se lhe apresentam a fantasia, é     porque você tem a realidade.
Quando lhe trazem versos, é porque você tem a melodia.
Quando lhe estendem as mãos sangrando, é porque você tem o remédio.
Quando alguém lhe chega com a indecisão, é porque você conhece o rumo certo.
Quando alguém lhe chega com carências, é porque você tem a ternura.
E se alguém o busca com dúvidas, é porque você tem a fé.
Quando alguém se aproxima com passos vacilantes, é porque você tem a firmeza.
Se alguém se apresenta com a vontade paralisada, é porque você tem o dinamismo.
Quando alguém chega com a mente confusa, é porque você tem a lucidez.
E se alguém se aproxima com os braços abertos, é porque você tem o abraço.
E, por fim, quando alguém lhe apresenta um frasco vazio, é porque você tem o perfume.
Por todas essas razões, nunca deixe alguém que o busca partir sem uma resposta, pois ninguém chega até você por acaso.
Ainda que você pense que nada possui para oferecer, isso não é verdade. Se alguém lhe apresenta uma necessidade qualquer, mesmo que velada, é porque você tem algo para oferecer.
*   *   *
De tudo o que Deus criou e que existe no mundo, o mais importante está dentro de você.
São as suas virtudes de esperança, otimismo, coragem, confiança e amor.
Essas qualidades devem brilhar para fazer a sua vida diferente.
Do desabrochar dessas virtudes latentes em seu íntimo, depende a felicidade de muitos.
Deixe-as fluir de dentro de você como um pássaro livre e perceberá que essa força divina espargirá paz ao seu redor, alcançando a todos aqueles que cruzam o seu caminho.
Redação do Momento Espírita.
Disponível no CD Momento Espírita, Coletânea v. 8/9
e no livro Momento Espírita, v. 5, ed. FEP.
Em 6.1.2020.




Imagem de JacLou DL por Pixabay
QUERO LER O POST COMPLETO

Lágrimas


"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei." - Jesus. (MATEUS, capítulo 11, versículo 28.)

Ninguém como Cristo espalhou na Terra tanta alegria e fortaleza de ânimo. Reconhecendo isso, muitos discípulos amontoam argumentos contra a lágrima e abominam as expressões de sofrimento.

O Paraíso já estaria na Terra se ninguém tivesse razões para chorar. Considerando assim, Jesus, que era o Mestre da confiança e do otimismo, chamava ao seu coração todos os que estivessem cansados e oprimidos sob o peso de desenganos terrestres.

Não amaldiçoou os tristes: convocou-os à consolação.

Muita gente acredita na lágrima sintoma de fraqueza espiritual. 

No entanto, Maria soluçou no Calvário; Pedro lastimou-se, depois da negação; Paulo mergulhou-se em pranto às portas de Damasco; os primeiros cristãos choraram nos circos de martírio... mas, nenhum deles derramou lágrimas sem esperança. 

Prantearam e seguiram o caminho do Senhor, sofreram e anunciaram a Boa Nova da Redenção, padeceram e morreram leais na confiança suprema.

O cansaço experimentado por amor ao Cristo converte-se em fortaleza, as cadeias levadas ao seu olhar magnânimo transformam-se em laços divinos de salvação.

Caracterizam-se as lágrimas através de origens específicas. Quando nascem da dor sincera e construtiva, são filtros de redenção e vida; no entanto, se procedem do desespero, são venenos mortais.

Francisco Cândido Xavier. Caminho, Verdade e Vida. 
Pelo Espírito Emmanuel.
QUERO LER O POST COMPLETO

Carta de Ano Bom



Entre um ano que se vai
E outro que se inicia,
Há sempre nova esperança,
Promessas de Novo Dia...

Considera, meu amigo,
Nesse pequeno intervalo,
Todo o tempo que perdeste
Sem saber aproveitá-lo.

Se o ano que se passou
Foi de amargura sombria,
Nosso Pai Nunca está pobre
Do pão de luz da alegria.

Pensa que o céu não esquece
A mais ínfima criatura,
E espera resignado
O teu quinhão de ventura.

Considera, sobretudo
Que precisas, doravante,
Encher de luz todo o tempo
Da bênção de cada instante.

Sê na oficina do mundo
O mais perfeito aprendiz,
Pois somente no trabalho
Teu ano será feliz.

Não esperes recompensas
Dos bens da vida terrestre,
Mas, volve toda a esperança
À paz do Divino Mestre.

Nas lutas, nunca te esqueças
Deste conceito profundo:
O reino da luz de Cristo
Não reside neste mundo.

Não olhes faltas alheias,
Não julgues o teu irmão,
Vive apenas no trabalho
De tua renovação.

Quem se esforça de verdade
Sabe a prática do bem,
Conhece os próprios deveres
Sem censurar a ninguém.

Ano Novo!... Pede ao Céu
Que te proteja o trabalho,
Que te conceda na fé
O mais sublime agasalho.

Ano Bom!... Deus te abençoe
No esforço que te conduz
Das sombras tristes da Terra
Para as bênçãos de Jesus.

Francisco Cândido Xavier.
Cartas do Evangelho.
Pelo Espírito Casimiro Cunha. LAKE.



Imagem de Susan Cipriano por Pixabay
QUERO LER O POST COMPLETO

A Cólera




A cólera apresenta dez negativas complexas que induzem a melhor das criaturas à pior das frustrações:

1. Não resolve. Agrava

2. Não resgata. Complica

3. Não ilumina. Escurece

4. Não reúne. Separa

5. Não ajuda. Prejudica

6. Não equilibra. Desajusta

7. Não reconforta. Envenena

8. Não favorece. Dificulta

9. Não abençoa. Maldiz

10. Não edifica. Destrói

Evite a cólera como quem foge ao contato destruidor de alta tensão.

Mas se você amanhece de mau humor, antes que o flagelo se instale de todo na sua cabeça e na sua voz, comece o dia  rogando à Divina Bondade o socorro providencial de uma laringite.

Livro: "O Espírito da Verdade" - EDIÇÃO FEB
Espírito: ANDRÉ LUIZ
Médium: Francisco Cândido Xavier
QUERO LER O POST COMPLETO

Tres Inimigos


Inúmeros adversários trabalham contra a paz.

Destacamos três que são cruéis, em seus processos perseguidores.

Aparecem quando menos se aguarda, e assumem proporções ameaçadoras que terminam por desequilibrar, levando ao fracasso.

Sentimentos enobrecidos, capacidades invulgares de lutas, espíritos corajosos, quando por eles alcançados tombam, deixando escombros onde antes operavam com alegria.

Antes que o indivíduo se dê conta, está infectado e só a muito esforço se liberta da presença perturbadora de tais invasores.

Sutis ou violentos, utilizam-se de façanhas perversas e se alojam perigosamente no coração e na mente, provocando estados de desordem do raciocínio e de desinteresse pela vida.

Referimo-nos à depressão, ao ressentimento e à exaltação.

Quando o cerco dos problemas torna-se aparentemente irremediável, os temperamentos de constituição mais delicada caem em depressão.

A depressão é semelhante à noite que se apresenta em pleno dia. É nuvem ameaçadora que encobre o sol. É tóxico que envenena lentamente as mais belas florações do ser.

O ressentimento é parecido ao mofo que faz apodrecer o sustentáculo onde se apoia.

Utilizando-se de causas que lhe dão entrada franca, desenvolve-se e, invariavelmente, alcança poder destruidor onde se fixa.

A exaltação, idêntica à faísca de eletricidade devoradora, atinge os nervos e produz relâmpagos de loucura com trovoadas carregadas de rebeldias, que enfraquecem os ideais da vida e despedaçam aqueles que lhe tombam nas malhas.

Como, então, combatê-los? De que instrumentos dispomos para afastarmos tão poderosos adversários?

Recursos salvadores são a oração, o prosseguimento do trabalho e o amor desinteressado e incessante.

Para a depressão, imediatamente se deve usar a vacina da coragem pela prece.

Nada, nenhuma força, pode nos fazer desistir do que somos, do que já construímos.

Qualquer sentimento que nos invada, convidando a esse tipo de caminho, será sempre armadilha falsa. Pensemos que somos maiores do que isso!

Para o ressentimento, nos sirvamos do raciocínio lúcido, mediante o amor que não espera nada.

O ressentimento é veneno que ingerimos diariamente sem perceber e que vai nos matando aos poucos. Libertar-se dele o quanto antes é ganhar anos de vida, e vida em liberdade.

Não esperemos nada das pessoas, assim como sabemos que é difícil obrigar os outros a esperarem algo de nós.

Damos o que podemos, no momento que podemos. Assim também é com o próximo. Ninguém pode dar mais do que tem.

Finalmente, para a exaltação, o remédio é a meditação, que recompõe as energias.

Agir em estado de exaltação é agir sem medir consequências. É como andar nas alturas, com uma venda nos olhos, sobre uma corda estreita e fraca. As possibilidades de acidente, de tragédia, são altíssimas.

Meditar, pensar, recompor-se. Não permitir que as decisões sejam tomadas por impulso. Ser dono de si mesmo.

Que possamos cuidar de nossas existências e não deixar que nenhum desses inimigos o faça.

Somos senhores de nossos destinos, de nossos pensamentos e atos. Ninguém, nem nada pode fazer isso por nós se não o permitirmos.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 7, do livro Desperte e seja feliz, de Divaldo Pereira Franco,  pelo Espírito Joanna de Ângelis, ed. LEAL.
Em 18.5.2017.
QUERO LER O POST COMPLETO

O Que Mais Sofremos


 O que mais sofremos no mundo
 Não é a dificuldade. É o desânimo em superá-la.
 Não é a provação. É o desespero diante do sofrimento.
 Não é a doença. É o pavor de recebê-la.
 Não é o parente infeliz. É a mágoa de tê-lo na equipe familiar.
 Não é o fracasso. É a teimosia de não reconhecer os próprios erros.
 Não é a ingratidão. É a incapacidade de amar sem egoísmo.
 Não é a própria pequenez. É a revolta contra a superioridade dos outros.
 Não é a injúria. É o orgulho ferido.
 Não é a tentação. É a volúpia de experimentar-lhe os alvitres.
 Não é a velhice do corpo. É a paixão pelas aparências.

 Como é fácil de perceber, na solução de qualquer problema, o pior problema é a carga de aflições que criamos,desenvolvemos e sustentamos contra nós.

Do Livro: Passos da vida
Espírito: Emmanuel
Psicografia Francisco Cândido Xavier
QUERO LER O POST COMPLETO